Colônia Del Sacramento

31 de outubro de 2016


Nesse post eu falei um pouco sobre eu ir viajar nas minhas férias, e ali entre as duas capitais, da Argentina e do Uruguai, tinha Colônia Del Sacramento, essa cidade histórica que pertence ao Uruguai, mas fica à uma hora de Buenos Aires.

Você vê muito pela internet as pessoas falando que pra quem vai à Buenos vale a pena dar uma passada por lá, e amigos meus me indicaram passar por lá também, mas o conselho geral é fazer um bate e volta ou passar uma noite, como eu queria dias calmos nas minhas férias resolvi ficar duas noites, foi a melhor coisa.
Pra quem está com pressa, ok, fique uma noite, mas se você tem tempo e quer aproveitar com calma a cidade, eu indico fortemente fazer como eu e ficar dois dias e meio.

Eu peguei o barco pela seacat em Buenos Aires, e rapidinho, em 1h, cheguei em Colônia, às 9h da matina. Já sai pra andar pela cidade, e me apaixonar desesperadamente, porque cada rua de Colônia é uma nova visão linda pra gente se apaixonar.

Se comparada com as cidades históricas brasileiras que eu conheço não achei Colônia tão pequena assim, e além da beleza histórica, o que dá o grande diferencial à cidade são as várias paisagens que tem para o Río de la Plata, por isso à comparam muito com Paraty, entretanto a achei com um centro mais charmoso e com paisagens de uma forma geral mais belas que de Paraty, apesar de amar Paraty também.

O segredo por lá é andar, você acha que já passou nessa rua mas passa de novo, você vai ver uma nova entrada que nem havia reparado, entra e descubra mais um cantinho charmoso da cidade.

Mas o que há pra fazer por lá Sarah? Algumas coisas (que você acha por vários sites na internet, então não irei listar nada aqui), não muitas, essas eu anotei no meu roteiro mas meio que fui pulando uma por uma hahahaha eu só queria andar pela cidade e descobrir a beleza dela em si. A única coisa que não pulei foi subir no farol, que dá pra ter uma vista do alto de toda a cidade. De resto, basicamente ANDA! E pare pelos restaurantes pra dar uma descansada, pegar um wifi, recuperar as forças e continuar andando rs.

O farol, você paga 20 pesos e sobe.









Ao lado da porta de entrada da cidade velha, e pertinho do Beco de Santo




De uma ponta à outra da cidade histórica você pode ir beirando o rio, tendo vistas diferentes mas igualmente lindas, para sentar, ler um livro e ver o pôr do sol, como eu bem fiz. Meu lugar preferido para ver o sol se pondo foi no píer do lado leste da cidade.

No píer

O sol se pondo, visto do píer

O píer

O píer

Os restaurantes de Colônia são algo à parte também. Não é algo barato comer por lá, se de alguma forma compensa a comida pelo menos era sempre muito boa, e os restaurantes uma lindeza.

Pertinho da porta da cidade velha fica o Boca de Santo, era uma portinha aberta que eu olhei lá dentro, achei interessante e resolvi entrar, que lugar mais gracinha! É cheio de verde (com cheiro de flor), como se fosse uma grande casa com um jardim aberto pra você comer por lá. Eu entrei uma vez, só pra tomar um café, e no outro dia voltei pra comer um hambúrguer que estava muito gostoso.

Boca de Santo
Boca de Santo

Na rua onde fiquei hospedada tem o La Taza de Té, muito parecido com o Beco de Santo, eu estava andando pela rua e vi uma porta que dava para um restaurante, resolvi entrar também e conheci o espaço (fechado) mais lindo de Colônia! É realmente uma casa, com a sala, depois a cozinha, onde nossa comida é feita, e tem uma mesa pra comermos por ali, e por fim um jardim aberto que é a coisa mais linda! mas que infelizmente eu não tenho nenhuma foto decente o suficiente pra postar aqui.
Fred é o senhorzinho que está sempre por lá preparando nossa comida e sendo um amor com a gente. Eu fui lá no dia que descobri e no dia que fui embora tomar café da manhã pra dar um tchau, e sair com um abraço gostoso da cidade.

La Taza de Té

La Taza de Té

La Taza de Té


Perto de onde eu estava, também havia essa pequena praia (que na verdade é com um rio e não um mar) onde eu vi um pôr do sol lindo demais, e onde eu fui de manhã cedo (antes de ir lá tomar meu café da manhã) me despedir da cidade. Então, tente não ficar só ali no centro histórico mas vá caminhando pela cidade toda, ao arredores do centro, tem muita coisa linda. Ao lado da rodoviária, por exemplo, há um espaço que beira o rio e é coberto por grama, árvores, e bancos, com moradores passando o tempo, uma delícia.

A tal da praia

A tal da praia

A tal da praia


A cidade é muito calma, eu cheguei numa sexta de manhã e amei porque no sábado (pelo o que eu pude perceber) haviam chegado ônibus de turismo, e a cidade ficou bem cheia, eu fui embora domingo cedo, então não pude perceber se as pessoas passaram a noite lá e domingo continuava tudo cheio, ou se tinham ido embora e já havia esvaziado. Mas mesmo bem cheia ela continua calma. 
Além de linda e calma, a cidade é muito segura. Fiquei em uma casa em que a dona deixava tudo aberto o dia todo, sem medo algum. 

Acho que o segredo da beleza de lá são dois: o rio beirando a cidade toda (que eu já falei acima), por dar várias paisagens lindas, de diferentes ângulos; e as ruas serem to-das arborizadas, mas muito! 



Uma rua qualquer (fora da cidade histórica). OLHEM ISSO!



 Entrei as três cidades que passei Colônia foi a que eu mais gostei de longe, sai de lá com o coração apertado querendo voltar já.

You Might Also Like

0 comentários

Instagram