Trinidad, Santa Clara e Cayos

6 de junho de 2015


Me peguei emocionadinha com o texto da Manie porque me encontrei muito nele. Final de semana passado, na quinta, um amigo me falou de supetão de um evento que ocorreria em São Paulo e que eu queria muito ir, há tempos, e ele iria, na sexta. O que eu fiz? Comprei passagem pra cidade dele, sem nunca ter ido a rodoviária Novo Rio antes e de lá fomos para o evento em sampa. Assim, sem nenhum planejamento prévio, mas que me rendeu um dos melhores finais de semana da minha vida. Fato. Por conta de coisas que nem conseguiria contar aqui nesse blog.
Esse sentimento de coragem pra ir conhecer uma cidade nova, um bairro novo, um estado novo, encarar uma rodoviária desconhecida, ir sozinha até um novo local, sem o medo dominando todo nosso corpo, é simplesmente muito bom.
Acabou que esse sentimento foi se transformando em saudade das trips de carro que fiz por Cuba, que me levaram a cidades que ainda não havia postado foto por aqui. Fui ver as fotos, ah... E resolvi postar.





Eu ando fazendo muito post com recheio de foto por aqui, mas o que eu posso fazer, se é isso que ando sentindo vontade de postar, não é mesmo?
Essa praia acima, é a praia Ancon, que fica em Trinidad. Simplesmente a praia mais linda que já fui em toda a minha vida. Porque além de ter essa água maravilhosa, ela tem uma vista mais encantadora ainda. Olhem essas montanhas ao lado desse oceano meu povo. O que dizer? Só sentir.
Nesse dia queimei (de fazer bolha), meu pé correndo pelo asfalto frito do sol, na tentativa (fracassada) de ir até uma piscina natural. Mas as bolhas se foram e a paixão por essa praia continua.







Trinidad é uma cidadezinha linda né? A cidade com a luz mais linda que já conheci, mais bonita que a luz do Rio de Janeiro haha. Todo fim de tarde, não importa o quão nublado tenha sido o dia, essa luz laranja-rosada sempre aparecia.




Fiquei em uma casa em que o dono cozinhava, e em uma noite tive que comer alguma coisa por lá. Na primeira foto acima vocês podem ver que noite deliciosa eu tive.
Meus queridos companheiros são fãs dos Beatles e quando passamos, a tarde, em frente a esse bar, eles acabaram marcando de voltar a noite e que legal que foi. Ouvimos vários clássicos dos caras, além de Evanescence e Adele rockeira. Acho digno.

Depois que saímos desse bar paramos num El Rápido da vida, Yuri e Nath comeram pizza e eu fui no sorvete (só Deus sabe o quanto sinto falta de comer um pote desse de sorvete todos os dias), e quando olhamos a hora era meia noite, aniversário do menino Yuri, então começamos a cantar parabéns pra ele em voz alta mesmo, deixando-o todo sem graça, e que momento amigos, sério. Um dos momentos mais gostosos dessa viagem, ter passado o aniversário dele, com ele, desse jeito, nessa ilha, nessa cidade, comendo o que estávamos comendo...




Pegamos uma estrada sobre o mar, não uma pontezinha, para chegar aos Cayos. O que me rendeu a foto que abre esse post, sendo considerada, por mim (e pelas hermanas também), uma das fotos mais bonitas da trip.




Ninguém diz que tinha um bando de água viva nesse mar maravilhoso de papel de parede do Windows, né? 




Três fotos muito significativas para a minha pessoa, lá de Santa Clara. 





Fugimos das águas vivas e fomos parar nesse paraíso deserto, nada mal.





Por fim, umas imagens de Santa Clara, essa cidade que me surpreendeu tanto positivamente, que me deixou com preguiça de voltar pra Havana, pra poder voltar pra casa.
Trinidad, os Cayos e Santa Clara me permitiram descansar muito, foi tudo muito calmo e proveitoso.

O post ficou imenso, porque juntei esses três lugares de uma vez só aqui. Eu já tinha perdido a esperança que qualquer outro post sobre Cuba fosse sair, então já é lucro eu ter feito esse, aproveitei a vontade de postar essas fotos e falei logo sobre os três lugares.

A nostalgia parece ter aumentado depois de não apenas ter revisto as fotos, mas também ter escrito por aqui um pouco mais sobre essa viagem. <3

You Might Also Like

0 comentários

Instagram