Drops semanais #2

1 de junho de 2015

Esse post deveria ter entrado ontem, de acordo com a minha cabeça. Mas o dia foi um pouco diferente do que imaginava, e ele, o post, acaba por entrar hoje, o que está tudo bem também. Mas minha ideia é fazer esse tipo de postagem aos domingos, ok?


Como tenho sobrevivido todas as minhas semanas: com nosso amigo café. Já fiz posts aqui sobre minha relação com essa bebida tão amiga dos brasileiros, e acontece que hoje em dia, lá no trabalho, eu estou no top 3 de pessoas que mais utilizam essa máquina de café. Sem ela eu teria caído na mesa em cima do teclado na segunda-feira literalmente, e não apenas na minha mente.


Essa semana foi uma semana incrível para mim, apesar de todos os pesares. E essa ideia de postar pequenos momentos e discorrer sobre minha semana aqui no blog, foi justamente ~também~ para eu mostrar a mim mesma que a vida tem me dado coisas boas nesse período mais difícil que a gente vem passando aqui em casa. Pra mim, essa semana começou na sexta, e terminou só ontem mesmo, no domingo, uma semana com 10 dias, mas tudo bem.
Esse final de semana tanta coisa aconteceu, de uma forma tão inesperada, que eu mesma nem sei. Foram coisas ótimas, entre elas uma que me deixava em crise há uns dois anos, e que finalmente consigo sentir paz, como também dentre esse emaranhado de coisas, teve outra que trouxe um tico de ansiedade junto, na qual venho trabalhando desde então.
Essa foto do céu azul, no meio das árvores, representa essas coisas boas da semana, vocês sabem o quanto um tempo bom, com céu azul, tem significado pra mim. 



Na sexta, a aula que teria na faculdade foi transferida para um museu, onde meu orientador (e também o docente da disciplina em questão) trabalha. Cheguei cedo e fiquei na escada esperando o resto da turma chegar (no caso, mais 3 pessoas, visto que é uma disciplina do mestrado e não da graduação), enquanto isso bati essa foto. Dia feio, com chuva e céu nublado, nada do que eu gosto. Mas a manhã foi maravilhosa, só apareceu mais uma aluna, também bolsista desse meu professor, e ao invés de termos uma aula, tivemos uma pequena reunião inesperada. Como sempre, foi ótima. Sempre saio dessas reuniões com meu orientador toda cheia de energia, com respostas para várias dúvidas que envolvem minha formação, mas também com vários outros pontos de interrogação para serem devidamente saciados. 

You Might Also Like

0 comentários

Instagram