Cuba

La Habana, Cuba

sábado, outubro 25, 2014

Pensei e repensei muito se faria uma série de posts voltados para Cuba aqui no blog. Decide que não faria, só os com foto solta mesmo. Mas quanto mais se aproximava da viagem, mais via a importância que os relatos de viagem estavam tendo para mim e as decisões que eu e meus amigos estávamos tomando em relação a nossa própria viagem, e quantas dúvidas tirou, quantas dicas pegamos e usamos! E como não é tão fácil assim achar diário de viagem para Cuba atualizado e cheio de dicas, aqui vai algo parecido. Farei post por cidade. Nosso roteiro foi: Havana > Trinidad > Santa Clara > Cayo Santa Maria > Havana. Será mais uma relato (cheio de foto) com dicas do que um roteiro cheio de informação para se ter uma baita viagem por Cuba.












Fui para Cuba para participar da XVI Conferência do MINOM, que ocorreria durante uma semana toda em Havana Velha, o bairro mais turístico e reformado da cidade. Como já ficaríamos uma semana rondando por lá, e chegaríamos 3 dias antes do evento, decidimos que esse início de viagem seria mais afastado de Havana Velha, ficaríamos no Centro. Foi de longe uma das melhores escolhas de toda a viagem. Ficamos na Calle (rua) 20, na casa da Zoe e do Victor.  Ter começado por essa casa foi parte fundamental da viagem ter sido tão boa. O Victor foi o melhor cubano que conheci, o que mais conversei e o que orientou a gente por lá, deu todas as dicas. Além dessa parte da cidade não ser cheia de turistas nem voltada para eles, então eu senti de verdade o clima cubano ali, a vida deles. Ainda mais dia de semana, cheio de gente indo pro colégio, trabalhar e tudo mais. Um clima muito calmo e tranquilo, que eu senti um pouco de falta quando fui para o outro lado da cidade. No último dia da viagem, quando retornamos para essa casa foi maravilhoso, meio que me senti em casa de novo em Cuba.

Da casa da Zoe e do Victor fomos andando até a Calle 23 e a Calle 21 (que são paralelas), onde tem vários restaurantes como o Dino's Pizza, o La Rocha e um restaurante mexicano. Também fomos até a Praça do John Lennon. Até a Praça da Revolução, que era bem no final da rua onde estávamos. Íamos também até ao Malecón nadicar, que é o point dos cubanos! Que Havana Velha que nada, de segunda a segunda pela noite (e de dia também) essa mureta da urca cubanizada fica cheia! O Malecón e o Calle 23 eu diria que é onde eu vi a maior concentração de cubanos aproveitando a noite e a própria cidade.

O Malecón

Minha trupe.



Praça da Revolução
Praça da Revolução



Praça John Lennon

A praça John Lennon fica numa parte super residencial e numa área com mais casarões. Cheia de criança brincando e adultos sentados batendo papo. Nessa parte em nenhum momento teve cubano nos assediando por sermos turistas. 

Depois fomos para Havana Velha. Ficamos na casa do David Diaz. Um clima bem diferente da casa anterior, onde ficamos literalmente  dentro da casa da Zoe e do Victor. No David ficamos numa casa também, mas toda dividida em quartos que abrigava outras pessoas, mais como um hostel mesmo, só que cabe no máximo 4 pessoas por quarto. Era um casarão, creio eu que herança de família pelas relíquias familiares espalhadas. Na verdade era a casa do primo do David, que a dele em si já estava cheia.

Casa do David


Vista da Calle O'Bispo, a rua mais famosinha.


Havana é cheia de praça, por onde você anda, você vira e lá está outra praça. Muitas mesmo, uma delícia enorme. Paramos em várias para tomar uma fresca. Por toda Cuba eu senti isso quanto as praças, mas em Havana, talvez por ser a maior cidade que eu tenha ido por lá, era onde a gente mais se deparava com praça e verde. 

Praça das Armas

Praça das Armas

Praça das Armas

Praça das Armas
Praça das Armas

Calle Cuba com a Calle Amargura




Praça que eu não vi o nome, cheia de artistas cubanos com suas obras.


Capitólio fechado para restauração

Taxi coletivo. Você paga em peso nacional. Pagávamos 10 pesos nacionais, cada um, para ir do Centro até Havana Velha

O Museu da Revolução de Cuba fica em Havana Velha e custa 8 CUC para entrar. A expografia é bem antiga (com papéis - tipo as legendas - já amarelados) e muito fraca. Como museóloga, claro que tenho um olhar mais crítico, que chega a ser exagerado perto do olhar de um visitante normal. Mas achei a exposição em si muito mal elaborada, sem contextualização dos fatos apresentados com a realidade do período. É apenas uma exposição de objetos e fotografias relacionados com a revolução. Para compreender tudo é preciso ter um bom conhecimento prévio. Para mim e meus amigos que lemos e nos interessamos muito pela história de Cuba, foi tranquilo, mas de uma forma geral, se você quer ir para lá aprender sobre a revolução, você não irá sair sabendo tudo sobre não.

Museu da Revolução

Museu da Revolução


Para você ver isso dentro de um museu, só em Cuba e no Museu da Revolução mesmo.




Hotel Inglaterra


Catedral Barroca


Se perder por Havana Velha é uma das melhores coisas a se fazer. No penúltimo dia nosso por lá eu e Nath saímos sem rumo e sem preocupação com localização. Foi o dia que mais nos deparamos com lugares lindos. Foi o dia também que me deparei com o Museo do Chocolate, que tanto queria ir. Na verdade é uma loja, voltada só para o chocolate. Trouxe alguns para casa porque os bichanos são uma delícia! Fica no final da Calle Amargura. 



Museu Nacional de Belas Artes. Segundo o Yuri, o museu mais lindo que ele já foi na vida.

Eu e Nath apresentando trabalho, para provar que teve MINOM sim rs.







Um ponto alto da viagem foram as praias. A gente foi para Cuba para aproveitar o mar caribenho, e descobrir por um cubano, o Arley, que a maior parte das praias que fomos são banhadas pelo Oceano Atlântico, o mesmo que banha o literal brasileiro. Só fomos em uma praia do mar caribenho... A realidade as vezes dói haha. 
Em Havana fomos nas Playas del Este. Você pega um ônibus da  Habana Tour, especificamente o do T3 (terminal 3) em frente ao Hotel Inglaterra, em Havana Velha. Custa 5 CUC e você pega para ir e voltar e paga só uma vez. Ele tem várias paradas. Na primeira vez descemos na praia do Hotel Tropicoco, onde tinham outros cubanos lá aproveitando a praia e de uma forma geral eu preferi essa, a cor da água (apesar que nesse dia estava mais sol, céu mais aberto e bah), a vista, o clima. Na segunda vez tentamos experimentar outra praia e descemos na última parada, que eu não me recordo o nome, mas é fácil porque é a última.





Falam muito dos Cayos e Veradero, de praias mais específicas e bah, mas simplesmente todas as praias que fui em Cuba eram lindas! Até essas Playas del Este que eu estava esperando pouco, foi incrível! Então mesmo que os próprios cubanos façam essa divisão de praias melhores e piores, todas valem a pena.
































Esse acima é o Marcos, a gente puxou assunto com ele, mas foi difícil a comunicação por causa do nosso espanhol. Mas ele foi um fofo. Daí num dado momento a mãe dele o chamou e ele gritou para ela: Madre, no compreendo nada do que los dicen, pero son buenas personas!
Muito fofo né? Ele pegou a GoPro e ficou tentando entender como a câmera funcionava, batendo várias fotos aleatórias.



Esse post ficou imenso! Ainda tenho muita coisa para falar de Cuba, aqui falei bem pouco. Então pretendo fazer post sobre as outras cidades e um especial falando da comida de Cuba e coisas aleatórias sobre essa ilha. Espero que eles saiam.


7 on 7

7 on 7: Flores

terça-feira, outubro 07, 2014

Outro dia 07 chegou e com ele o projeto das lindas. Esse mês o tema foi basicamente: flores! Foi escolhido pela Thamires, e foi bem recebido por todas. Esse tema foi bem mais fácil que do mês passado, entretanto não amei de paixão as fotos não, mas curti. Então cá estão as fotos, que poderiam tanto ser de flores em si, ou coisas floridas.

Flores da escola aqui de frente de casa, com esse céu azul lindo!

Sai floral que mamãe fez pra gente.

Flores da frente aqui do prédio.

Flores do picnic da Lele que já teve post aqui no blog e tudo.

Essas eu roubei do picnic da Lele e trouxe pra casa ~risos~

Desenho com aquarela que fiz para uma amiga.

Meu cordão preferido.

Agora é esperar pelo próximo mês 07 e dar uma passada nos outros blogs que estão nesse projeto: LunettesVitrola FashionTirei da Gaveta;  Gosto de Canela e  Ensaio Sobre Mim.



Instagram