Freedom at all

27 de julho de 2014



Não é segredo que eu mantenho meu blog num estilo diário, praticamente porque num diário você escreve sobre o que quer, como quer e quando quer. Seja a coisa mais tosca do mundo, por exemplo, como foi seu dia (sendo que você ficou o dia todo vendo série), seja poeminhas bem dos fracos quando você está apaixonada, seja sobre algo que você gosta. Bem estilo adolescente, época que as pessoas costumam levar adiante a ideia de manter um diário. Exatamente a época que comecei a ter blog.

A ideia de escrever (no teclado do computador e não a lápis) sobre tudo que você quiser num espaço todo seu, que você pode deixar com a sua cara sem ficar toda suja de cola ou meia hora procurando imagem legal na revista pra enfeitar as bordas da folha, é tentativa demais para desconsiderar. 
Porque falar sobre nosso dia a dia, sobre aqueles detalhes que a gente repara e quer que todo mundo repare também é bom demais. Falar sobre o que a gente gosta, seja música, filme, artista ou livro. Sobre nossos medos e questionamentos. Daquele dia legal com as amigas ou aquela viagem. Abrir a mente. 

O problema é que as vezes me sinto meio mal de escrever aqui sobre certas coisas, mesmo que elas não queiram sair da minha mente.
Escrever sobre minha vida de forma explícita era muito mais legal quando eu tinha 12 anos, mas a vontade de escrever é a mesma. O motivo também é o mesmo: essa vontade em si. . E porque ler outros blogs nesse estilo, onde a pessoa fala sobre esses mesmos assuntos, porque ela quer e gosta somente, me faz um bem danado.

Eu me sinto meio receosa as vezes de escrever sobre certas coisas aqui porque esse mundo de blogs que seguem o estilo do Freedom é grande sim, bem grande, mas é pouco visto, é quase escondido, é mais pra quem o entende e faz parte dele (pra quem tem o Twitter como a rede social preferida - os entendedores, entenderão), e é dessa forma porque as pessoas não querem ganhar dinheiro com blog, não querem ser pops, sair em site de Street Style, não querem likes e seguidores. 
A gente não quer falar das nossas viagens pra provocar inveja e mostrar que nossa vida é demais, até porque diferente desses outros blogs a gente faz muito post falando de dias ruins ou posts com partes que contam problemas das nossas vidas, o que a gente faz no twitter mais é contar momentos tensos e reclamar que qualquer outra coisa. 
A gente escreve sobre viagem, show que foi, faz post cheio de foto bonita com os amigos só por prazer próprio mesmo. Porque quando qualquer pessoa passa por esses momentos gosta de ficar falando e falando sobre isso all the time, então nós blogueiros dos tempos antigos vamos lá e escrevemos no blog. Porque escrever sobre coisa boa é bom. Como também ir nos outros blogs e ler sobre esses momentos na vida de outras pessoas também é muito bom.

A questão é que as vezes quero falar de certos assuntos aqui e fico com o pé atrás porque parece que estou falando só porque esses blogueiros com K no numero de seguidores também falam, quando na verdade eu já fazia isso muito antes deles e muitas das vezes (não sempre) o motivo para ser feito pode ser bem diferente nos dois lados.

Mas, isso aqui é minha casa, é meu território, eu falo sobre o que eu quiser independente de ser mainstream ou não. Então estou abstraindo tudo isso.

Vlw, flw.

You Might Also Like

0 comentários

Instagram