Sábado com tudo que há direto: feira, amigas, comida e exposição.

8 de junho de 2014

Lembro de um post que eu fiz há um tempo onde eu me propunha fazer posts com fotos, assim eu teria um incentivo para fotografar com a minha digital, coisa que eu andava sentindo falta. Acho que daí surgiu só um post com fotos e depois mais nada.

Sábado agora foi meu primeiro sábado sem aula, e primeiro sábado de férias, já fui marcando coisas para fazer. Estava com saudade de passear pelo Rio assim sem pressa e sem tarefa me esperando em casa pra ser cumprida, sair andando e fazendo paradas pelo caminho, coisa que adoro. Então lá fomos eu, minhas irmãs e uma amiga. Aproveitei o dia pra matar a saudade de fotografar com a digital e de bônus fazer esse post cheio de fotos, pra fingir que tô cumprindo aquilo que eu me propus um tempo atrás. É bom demais fazer post assim.


De manhã cedo eu e minha irmã Débora fomos retocar nossas tatuagens, lá no Jardim Botânico, de lá nós nos encontraríamos com nossa irmã Ester e nossa amiga Ágatha e iríamos todas juntas para a Feira do Lavradio. O retoque foi bem rápido e minha irmã Ester ainda nem havia saído de casa quando terminamos, então eu e Débs fomos fazer uma horinha lá no Parque Lage, que é sempre uma delícia. Estava com muita criança, rolando tipo um big picnic infantil com espírito de Copa por lá. Parque Lage sempre tem dessas.



De lá nos encontramos com a Ester e a Ágatha e fomos para a Feira do Lavradio. Nunca tínhamos ido lá, mas sempre tivemos vontade de conhecer, porque feirinha a gente ama. Acontece todo primeiro sábado do mês no Centro do Rio, na Rua do Lavradio, perto da Lapa. Não imaginava que fosse tão movimentada e com tantas barracas, é amor demais. Tem de tudo por lá, roupas, bolsas (maravilhosas de couro), objetos antigos, louças, sapato, vários colares e pulseiras que são amor purinho, artistas com seus quadros e outros com suas fotografias, como também samba, rock e blues, tudo junto assim e misturado.




Lá na Feira também tem vários restaurantes/ botecos com cadeira pelas ruelas com muita gente comendo. Mas eu estava com desejo imenso de KFC, sei lá por qual motivo, e queria muito almoçar e não fazer um lanche, então fizemos uma parada no KFC da Pr. Vargas e batemos um prato.
Nunca pedi hambúrguer lá então não sabia como era, acontece que a Ágatha comprou um e ele simplesmente não fechava por conta dos dois pedaços imensos de frango que havia lá dentro. Coisa pra encher mesmo a barriga.


Depois nossa intenção era terminar o dia no CCBB vendo a tão esperada exposição do Salvador Dalí, confesso que ele não é dos meus artistas preferidos, mas reconheço o trabalho do cara então queria/ quero dar uma passadinha sim por lá. Acontece que como era de se esperar a fila estava imensa, e como eu bem disse era meu primeiro final de semana de férias, ou seja, deveria estar em casa dormindo até mais tarde repondo todas as minhas energias e não andando de uma ponta a outra pelo Rio, sendo assim eu e as meninas decidimos que não enfrentaríamos fila alguma (além da sala estar bem cheia e ser muito ruim ver exposição assim) e voltaríamos outro dia. Mas como o Centro Cultural dos Correios fica ali do lado e sempre quando vamos em um passamos no outro, resolvemos dar um pulo lá.


Não sabia o que estava rolando por lá e acabamos nos deparando com uma exposição bem legal a "Arte que Permanece" (e outra nem tanto) que valeu a pena a conferida, são obras da coleção particular do Francisco Chagas, que conta com obras de artistas alemães e brasileiros.


No final vim deitada no colo da minha irmã no ônibus muita cheia do sono. Mas vai dar meia noite e ainda estou de pé escrevendo esse post haha.
Quero matar todo o cansaço que ainda tem em mim e depois aproveitar muito esses dois meses de férias pra andar pelo Rio e aproveitar os amigos (como também ver muita série/ filme e comer meus livros), melhores coisas pra se fazer sempre!

You Might Also Like

0 comentários

Instagram