No ser mais lindo que eu conheço não há beleza

21 de abril de 2014

Ontem estava pensando sobre o ser mais lindo que eu conheço, como não há beleza nele, e como nós lidamos com beleza.

Se qualquer um o visse passar pelas ruas, não daria por ele muita coisa, seria só mais um passando sem nada para ser ressaltado. Isso se olhado de forma superficial. Se parassem para conhecê-lo veriam que ali há mais beleza do que se pode captar.

Nós todos somos assim, eu sou assim. Nós olhamos superficialmente todo o tempo.
Essa é uma das várias coisas que não gosto em mim e tento mudar esse tipo de atitude e mentalidade, mas não é algo tão simples quando se é criado em uma sociedade que dá tanto valor a beleza. Eu até tenho coragem de abrir a boca para falar que não ligo para isso, se me perguntassem, por ter consciência do quão superficial isso é, acho que muita gente daria a mesma resposta. Mas no fundo, fundão mesmo, quantos de fato não ligam? Acho que poucos. Quando somos testados no dia a dia só que  percebemos que ainda há algo nesse nosso fundo, fundão. Desarraigar isso de nós é um processo, não ocorre simplesmente.

Mas vejo amigos meus que não são cheios de beleza, seja fisicamente, ou nas atitudes, forma de se vestir, andar, falar e tudo mais, serem desvalorizados por isso, por essa suposta falta de beleza.

Depois que conhecemos a pessoa, viramos amigo íntimo e tudo o mais, até esquecemos que um dia não a achamos bonita e enxergar beleza se torna algo mais fácil, porque de fato enxergamos a real beleza que é pra ser enxergada.
Mas não poderia ser assim desde o princípio? Ao invés de enxergar a roupa muito estranha, todo o mal jeito e esquisito, enxergarmos que ali há beleza?

Rola implicância da minha parte quando vejo uma pessoa vestida de forma esquisita, não é nem mal vestida (apesar de isso ser uma consequência, mas um não precisa ser necessariamente o outro). Quando vejo uma pessoa usando umas combinações bem bizarras e que no fundo parecem não transmitir nenhuma identidade dela. Aqui eu poderia até me defender de alguma forma falando que isso é reflexo da própria pessoa, e é mesmo, todo mundo sabe disso. Mas ainda assim há algo de belo ali com toda a certeza.

Já hoje conversando com minha amiga pensei mais ainda sobre essa questão toda na nossa geração que é tão ligada a internet e consequentemente as redes sociais. Com vida artificialmente perfeita no instagram e facebook, e óbvio que quanto mais bonito na foto, mas perfeito é, melhor será para postar.
Várias vezes já pensei em criar um segundo instagram só mostrando os momentos chatos e tão corriqueiros do dia a dia, um "falso" instagram ao mesmo tempo que tão real, sabe? Aquele por do sol que babou porque choveu ao invés de postar só por do sol lindão no Rio, o trânsito engarrafado antes do encontro com as amigas e não a foto cheia de gargalhada como se não houvesse tido stress naquele dia, a cara amassada durante o dia bem diferente da cara maquiada de noite, o pão com ovo e não a sobremesa maravilhosa do restaurante e por ai vai. Mas me falta atitude para criá-lo e vontade para mantê-lo (ou seja, não ter preguiça).

Seria talvez um equilíbrio que é exatamente como nosso mundo é. Sem toda perfeição que a sociedade nos cobra e nós aderimos mesmo criticando a sociedade de volta.

Graças a Deus não me deixo ser levada por essa cobrança, vivo para mandar foto escrota minha para meus amigos nas redes sociais, posto foto fazendo careta, não ligo se me marcarem numa foto que sai com o cabelo horrível e saio com roupa amassada e cara lavada bem dizer todo dia (mas isso não quer dizer que saio mal vestida, antes que alguém atire pedra), porque opto por sono e conforto.
Mas é claro que eu também seleciono legal as fotos que vou postar e uso os melhores filtros, como ainda me deixo levar pela falta de beleza que há em uma pessoa quando na verdade ela é linda. Mas acho que um dia ainda chego lá.

Queria terminar como comecei, falando desse ser lindo que eu conheci que é meu melhor exemplo em relação a isso tudo que falei. Não liga de não ter a suposta beleza que a sociedade cobra como também não a procura nos outros. Realmente, realmente, quem sabe um dia eu chegue lá.


Qual das duas vocês acham que ganhou mais like?

Cara lavada e zero filtro.
Maquiagem dos olhos à boca e vários efeitinhos e filtro.

You Might Also Like

1 comentários

Instagram