Então eu não cresci...

26 de janeiro de 2013

Aprendi a fazer resenha, a me virar na rua, dentro de casa, a andar sozinha por aí mesmo sem conhecer bem aonde estou, a ser menos anti-social, a lidar melhor com os defeitos dos outros, que dinheiro é o de menos nessa vida, mas não aprendi a me tornar adulta.

Desculpa sociedade, mas sempre me imaginei indo comprar chocolate quente no café da esquina com os amigos de trabalho enquanto todo mundo compra café ao seu gosto.
Eu não consigo compreender o prazer que vocês tem ao tomar café, está para existir algo com gosto mais desagradável que isso! Ô coisa ruinzinha. Aprendi a tomar café com o colégio e depois mais ainda com a faculdade, café é ruim mas pode ser útil para te manter acordada, mesmo que o efeito já não seja mais o mesmo do que o dos primeiro goles, que eram tomados a pressa pra acabar logo e que ainda são.

Tomar café me dá vontade de vomitar, me desculpem pela indelicadeza, mas é verdade.

Apesar de eu amar o cheiro do pó de café, amar o ritual de prepara-lo e pôr a mesa com ele e as belas xícaras acompanhadas dos belos prantinhos (terei vários quando tiver minha própria casa, que usarei para tomar chocolate quente), da fumaça saindo e as pessoas misturando, o próprio, com aquelas colherzinhas de café, e fazendo biquinho para tomar, ainda assim eu não consigo tomá-lo. Se o fizer um dia, acredito que será pela convenção social e não por prazer, o que novamente desculpa sociedade, me recuso a fazer.

O que é um café se comparado com o chocolate quente minha gente, é nada! Não irei larga-lo!

Como também não consigo crescer quando a questão é chocolate. Não consigo abandonar meu chocolate crocante pelo chocolate 70% cacau. Não dá!
O que digo ao meu favor, é que chocolate 70% cacau é bem mais prazeroso que café, um não se compara ao outro, afinal é chocolate! Mas... Chocolate ao leite, ou (e principalmente) crocante é muito mais delicioso de se descer.

Apesar dos já 19 anos, ainda não cresci por que assumo aqui, algo que os mais íntimos já sabem, não consigo largar o Xarope. Criança é que dorme com ursinho, mas só porque não tenho mais meus 8 anos sou obrigada a larga-lo? Me diz, aonde está escrito isso e porque tamanhaaaa crueldade?
Não largo o meu! Dormir sem ele é uma dificuldade tremenda e o sono não é tão bom assim.
Porém aqui está algo que um dia poderei dizer que deixei para trás (mas que na verdade passarei adiante, para meus filhos <3).

Acho que dos 3 itens que citei acima que fazem o título desse post se tornar real, o último é o único que um dia irá mudar, e tornará o título um pouco mais fraco no campo do real. Do resto, desculpa sociedade, sim, novamente, mas realmente prefiro continuar sem crescer.

You Might Also Like

0 comentários

Instagram