Irreal no real

9 de junho de 2012

Histórias que eu acho interessantes são histórias de sonho, as minhas então, super emociantes, porque só tenho pesadelo, homem armado para todos os lados, gente correndo, gente me perseguindo, eu fugindo, é ... pra essa minha carinha de calma eu tenho medo de muita coisa que se revela nos meus sonhos, mas isso não vem ao caso. Tendo esses sonhos emocionantes, muitos eu acordo já tentando esquecer, não ficar lembrando, já outros eu tento relembrar porque acho muitíssimo interessante!
Acho legal colocar essas histórias no papel, ou digitar mesmo eles, trazendo mais pra realidade, só que mesmo gostando, raramente faço isso, na verdade só fiz uma vez e até postei aqui, nunca mais repeti, porque apesar de gostar de relembrar e ficar na vontade de escrever os sonhos, nenhum me motivou ao ponto de fazer isso, só esse tal ai que coloquei aqui no blog, porém, entretanto, todavia, eu tenho uma frase no subnick (é, você leu certo) do meu msn (é, ainda entro, se uso é outra história) e que está lá a tempos, e hoje eu reli, relembrei o sonho, e cá estou eu escrevendo sobre o sonho.

A frase é : "Se ela tivesse ganhado um carro, mas não, ela ganhou um milhão de reais, inúteis."

O sonho é simples, talvez o sonho mais simples que eu já tive, porém meio complexo por ter 3 consciências no sonho.

No sonho:

Em um fundo preto um homem já meio senhor, lá pelos seus quase 60 anos, aparece bem próximo de mim, quase que um close no seu rosto. Um homem branco, rosto meio arredondado, olhos castanhos médio, cabelo grisalho, quase brancão mesmo, com uma blusa social cor escura. Ele se aproxima, e fala com um riso que ele nem deve saber que está dando de tão natural, a fala dele é "Se ela tivesse ganhado um carro, mas não, ela ganhou um milhão de reais, inúteis."
Ele não disse a frase a toa e a explicação estava na mente dele, a qual eu tinha acesso no sonho.
Eu não sabia o que ele queria dizer e estava me perguntando o porque daquela frase, pensando, pensando, pensando, pensando loucamente e nada encaixava com o que o senhor dono da fala queria me dizer.
A terceira consciência também era minha, eu "assistia" tudo de fora, a mente dele e a minha pensando.
Até que eu (a segunda consciência) sacou e tudo se encaixou.

Acordei e quis anotar a frase em um bloquinho, só que não eu não durmo com um do meu lado para anotar meus sonhos quando acordar no meio da noite. Com a preguiça de levantar preferi arriscar e tentar lembrar no outro dia.

Lembrei. O sonho era somente isso mesmo o cara falando, quando acabou de me falar ficou me olhando e eu tentando entender.
Entendi. Muita gente pode discordar querendo dizer que ele podia ter mandado a mensagem de outra forma, mas ele queria mandar a mensagem pra mim não é ? E digo que ele mandou muitíssimo bem!

Uma pessoa quando ganha um milhão de reais e pensa em viajar, pensa em que tipo de viagem? Em um hotel cinco estrelas, no lugar mais show e badalado, com tudo aos seus pés, nos lugares mais ricos do mundo! Europa, oi?! Exageros a parte é bem por ai mesmo, esse luxo todo! O senhor diz que isso é inútil.
Muita gente esquece que se pode fazer muita viagem de carro, talvez quem sabe as melhores viagens, quando você pensa em uma viagem de carro, você pensa em uma viagem aqui no seu país mesmo, na estrada, naqueles lugares lindos, com hotéis baratos, mas com seus amigos ou sua família contigo, com o carro dando problema, com você conhecendo gente como a gente nas cidadezinhas que você vai passando.

Em qual viagem tem mais vida?
O que é mais importante nessa vida do que a própria vida?

Antes se ela tivesse ganhado um carro!

You Might Also Like

0 comentários

Instagram